quinta-feira, 16 de outubro de 2008

Humor é herança transmitida pelos pais

Assim como a cor dos olhos ou a estatura, o humor é uma herança transmitida pelos pais, o que explica a existência de famílias compostas por parentes animados e bem-humorados e outras famílias marcadamente tediosas.

Mas o estado de espírito não depende só dessa influência imutável, que é a genética. Também está relacionado à educação recebida na infância. Pais que vivem reclamando de tudo e acham que nada dará certo, por exemplo, transmitem esse humor aos filhos. "Inconscientemente, ensinam as crianças a reagir dessa forma. Um erro que pode levar anos para ser reparado", diz o professor de psicologia experimental da USP Ailton Amélio da Silva.

Valer-se de bom humor em época de desemprego também rende frutos, especialmente durante a entrevista de trabalho. "Quem tem humor mostra que é capaz de ver uma situação de vários ângulos. Também é sinal de segurança. Só não vale exagerar", diz a psicóloga Vera Rita de Mello Ferreira, que dá consultoria na área de recolocação profissional.

No jogo da sedução, o bom humor também entra em cena. É a exigência número um das pessoas na hora de escolher a cara-metade, segundo uma pesquisa feita pelo instituto Ipsos em dez países: Brasil, Canadá, Estados Unidos, China, França, Alemanha, Inglaterra, Rússia, Índia e Japão.

"As pessoas não imaginam o efeito que o bom humor tem no sucesso de um relacionamento. O pesquisador americano John Gottman costuma dizer que é preciso sempre procurar nas relações cinco coisas boas para uma ruim, e o bom humor certamente está na lista dos benefícios", diz o psicólogo Ailton Amélio da Silva.
Fonte :
Equilibrio-Folha

1 comentários:

nelson maguilla disse...

Ai Sandrinha,essa eu não poderia deixar escapar.Foi por isso que voltei meu blog(magui-net.com) ao humor.Com tantas desgraças por aí a fora,o bom humor ainda é o melhor remédio.