quinta-feira, 27 de novembro de 2008

Entre a razão e a emoção eu deixei de te ganhar!

A emoção é algo que nos faz agir por impulso, pensando exclusivamente no bem estar, na alegria momentânea. Esta mesma emoção nos faz chorar, sorrir, enfim, é o sentimento que aflora sem que sejamos racionais.

Por outro lado temos a razão. Agir com a razão é pensar no amanhã, nas conseqüências de uma decisão. A razão nos coloca um freio e diz:”É melhor arriscar com cautela e medir as conseqüências dos seus atos”.

E você? É razão ou emoção? Quantas vezes você viveu este conflito no trabalho ou na vida pessoal? Quantas vezes você já perdeu o sono tendo que escolher entre esses dois sentimentos?

O meu caso foi mais ou menos assim:

Após várias trocas de e-mails e fotos , conversas por telefone, torpedos diários, jantares, noites maravilhosas em seu apartamento, etc.., as afinidades se mostrandando cada vez mais claras e surgindo um afeto grande entre ambos,e eis que um dia após seis meses de relacionamento ele me liga:

-Passei a noite em claro pensando muito mesmo em nós que cujo sentimento está aumentando cada vez mais, e cheguei a seguinte conclusão:

- Está me doendo muito, muito mesmo esta minha decisão, mas entre a razão e a emoção eu optei pela razão e decidi terminar nosso relacionamento.

Isso foi uma apunhalada direto em meu coração , me faltou palavras no momento e só sentia aquelas gotas salgadas percorrendo pela minha face.

Por qualquer seja o motivo nenhum ser humano gosta de ser "deixado".

A razão eu já sabia perfeitamente: "financeiro", pois seu poder aquisitivo é bem maior que o meu e falou mais alto neste momento.

Hoje vejo claramente nos relacionamento um jogo de interesse muito grande nao importa quais sejam eles e no meu caso foi o financeiro. Amor, carinho, afeto e outros sentimentos ja nao valem mais nada para algumas pessoas.

Então meu amigos, as escolhas não são nada fáceis. Muitas vezes adiamos esta decisão por medo de sofrer ou se arrepender.

Independente da escolha a ser feita, saiba que somente você poderá decidir e medir a consequecência dos seus atos.

E nesta decisão, ainda penso que devemos tentar sim manter o equelibrio entre os dois, se é que podemos conseguir isso. Eu ainda acredito que são as emoções que nos permitem traçar o mapa de nossa vida, que no faz sentir medo, friozinho na barriga, arrepios....e a amar!

by sandra cantii

4 comentários:

Claudio P. Vieira disse...

É por essas e outras que eu vivo segundo a filosofia "Zeca Pagodineana"... Deixo a vida me levar, e sou muito feliz assim...
Bjs

Mikasmi disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Sylvio Carlos Galvão disse...

Belo post, tenho um poema publicado que leva o título "Razão e Emoção". Vou encontr-alo e postar pra vc lê-lo. Seria uma honra que comentasse algo dele pra mim. Até breve! Abç

Vera disse...

Oi Sandra
Eu penso que na verdade, no caso desta separação, nem a razão...nem a emoção:
"Ele simplesmente não está a fim de você!
Já leu o livro? Eu lí em um dia, de tão interessante que é e, depois de 3 anos de "Amor Insano"...(é real!)...por um homem que ficou me cozinhando em banho-maria, eu entendí que não era a distância, a situação financeira minha e dele que estava difícil, nem por eu ser 5 anos mais velha, nem nada!...era isso aí, que eu lí neste livro!
Depois disso, minha cara amiga, nunca mais arranjei desculpas por não ser aceita, querida e amada! Todas as vezes que tento me enganar, desvio minha atenção e sigo em frente, de braços e coração abertos para quem realmente me quiser!
Beijossssssssssssss